Tecnologia

Plataforma virtual do Centro Tecnológico do Sul Fluminense é lançada em Barra Mansa

Ambiente online visa aproximar e integrar o setor produtivo e instituições de ensino e pesquisa da região

Foi lançada em 12/12, a Plataforma Virtual do Centro Tecnológico do Sul Fluminense, um ambiente online que reúne informações dos recursos materiais, tecnológicos e de inteligência disponíveis nas instituições de ensino superior e técnico para empresas que desejam inovar sem precisar sair da região. A plataforma virtual concretiza a implantação do Centro Tecnológico do Sul Fluminense, iniciativa do APL Metalmecânico do Médio Paraíba Fluminense – formado pela Firjan, Sebrae Rio e Metalsul.

Há quatro anos, o Conselho Regional da Firjan Sul Fluminense promove a aproximação e integração entre o setor produtivo e os órgãos de ensino superior e pesquisa, na busca incessante por inovação e tecnologia. Por isso, a implantação do Centro Tecnológico entre um dos pleitos prioritários da Agenda Regional do Mapa do Desenvolvimento (2016-2025), construída pelos empresários da região. 

“Essa é uma ação de fomento ao desenvolvimento do Sul Fluminense. Estamos começando uma grande jornada, hoje, para fazer da região um polo de referência em desenvolvimento tecnológico para todo o país”, afirmou Antônio Carlos Vilela, presidente da Firjan no Sul Fluminense. 

Através dos esforços para a sua implantação, o APL Metalmecânico do Médio Paraíba Fluminense, em parceria com 12 instituições de ensino, promoveu em março, na Firjan SESI Barra Mansa, um Hackathon com estudantes e profissionais de desenvolvimento de programação de web da região, com o desafio de desenvolver a plataforma virtual, e com o intuito de concretizar o Centro Tecnológico do Sul Fluminense. 

Para Felipe Kovags, diretor do Metalsul, o lançamento da plataforma vai aproximar, de vez, o setor produtivo e as instituições de ensino. “Acreditamos 100% no sucesso desse projeto. Agora, as empresas têm que cadastrar suas necessidades na plataforma para começarmos a ver a inovação acontecer”, disse. 

Hoje, nesse ambiente online, empresas de todos os setores e de todos os portes, startups e empreendedores, poderão conhecer os recursos materiais, tecnológicos e de inteligência disponíveis no Sul Fluminense e suprir suas demandas. Uma oportunidade para que todos tenham acesso ao universo de equipamentos e de capital intelectual disponíveis nas indústrias e instituições de ensino, para desenvolver inovação sem precisar sair da região.

 

Sessão de Inovação 

Durante o evento, cerca de 30 empresas participaram da Sessão de Inovação que reuniu instituições de ensino, empresas, startups e empreendedores do Sul Fluminense para networking e identificação de oportunidades de parcerias. 

A coordenadora regional do Sebrae Rio, Ana Lúcia de Araújo Lima, lembrou que essa aproximação entre empresas e instituições pode trazer ainda mais desenvolvimento para a região. “O sul do estado precisa de pessoas que façam acontecer. Vamos acreditar que é possível melhorar ainda mais a nossa região”. 

Ainda durante o evento, houve exposição de equipamentos de alta tecnologia existentes em cada uma das 12 instituições envolvidas na construção e consolidação da plataforma virtual. A Firjan SENAI apresentou, por exemplo, um projeto que automatiza partes do processo manutenção da bobina de motores elétricos, aumentando a produtividade do processo e a segurança dos profissionais que nele atuam. O projeto foi desenvolvido por estudantes da instituição, a partir de demanda da CSN. 

“As informações existentes nesta mensagem e nos arquivos anexos são para uso restrito e confidencial, sendo seu sigilo protegido por lei. Se você a tiver recebido por engano, por favor, notifique imediatamente ao remetente e remova a mensagem e qualquer anexo de seu sistema. A Firjan não se responsabiliza por qualquer omissão ou falhas contidas nesta mensagem, que possam surgir na transmissão da mesma ou por prejuízos provenientes de quaisquer alterações de seu conteúdo. Esta mensagem é de responsabilidade de seu autor e seu conteúdo não reflete, necessariamente, a opinião da empresa”.