Artesanato

Coordenadores do Programa do Artesanato Brasileiro se reúnem no CRAB e visitam exposições

Objetivo do encontro foi definir uma agenda nacional para o desenvolvimento do artesanato do país para 2020 a 2023

Representantes de vários estados do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) se reuniram na quinta e sexta-feira (13/2 e 14/2), no Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB), no Rio de Janeiro. Esta foi a primeira reunião do ano da coordenação nacional do PAB. 

O diretor-gerente do CRAB, Rony Oliveira, deu as boas-vindas ao grupo e anunciou as próximas atividades previstas no espaço cultural do Sebrae Rio. "Vamos inaugurar em breve a exposição "Gente Peixe", com obras típicas do Estado do Amazonas e, em julho, lançamos outra mostra importante, paralela ao Congresso Mundial de Arquitetura (UIARIO2020), sobre casas ribeirinhas e suas pinturas, típicas da região da Amazônia, chamada "Arquitetura e Design do Caboclo da Amazônia", disse Rony. 

Segundo Fabricio Galupo Magalhães, coordenador nacional do PAB, durante os dois dias de encontro foram debatidos o planejamento do programa para 2020; feiras; eventos; a parceria que o PAB está modelando com o Sebrae Nacional, e que envolve capacitação, o Prêmio do Artesanato Brasileiro e o cadastro de artesãos no SICAB (Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro); e uma agenda nacional para desenvolvimento do artesanato no país para 2020-2023. "Fizemos questão desta reunião ser no Rio de Janeiro para que todos os coordenadores estaduais do PAB pudessem conhecer o CRAB e suas exposições", explicou Fabricio. 

No intervalo das reuniões, os coordenadores do PAB percorreram a exposição "Que Mestre É Esse?", inaugurada em 22 de janeiro, e a Mostra CRAB (permanente). 

Programa do Artesanato Brasileiro - O PAB é gerenciado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, por meio da Secretaria Especial de Micro e Pequenas Empresas, e tem o objetivo de promover o desenvolvimento integrado do setor artesanal e valorizar o artesão, elevando seu nível cultural, profissional, social e econômico, atuando na articulação de políticas públicas para o setor.