Agricultura

Agricultores familiares apoiados pelo Sebrae/RJ adotam tecnologia de combate ao desperdício de água

Acionador Simplificado para Irrigação ou “pinga-pinga” é difundida entre produtores, certificados como orgânicos, em quatro municípios fluminenses

O Acionador Simplificado para Irrigação (ASI) ou “pinga-pinga” foi apresentado aos agricultores familiares que participam dos projetos do Sebrae/RJ  –  Fortalecimento da Cadeia de Produtos Orgânicos e PAIS (Produção Agroecológica Integrada Sustentável) –, como alternativa ao desperdício de água nas propriedades rurais.  Segundo a analista do Sebrae/RJ, Ana Carolina Damasio, a iniciativa surgiu naturalmente, com base na demanda de muitos produtores rurais devido à crescente escassez de água, principalmente para agricultura.  

A escassez de água enfrentada pelo país nos últimos anos mostrou o quanto dependemos da regularidade das chuvas, contudo, apesar do tema ter ficado em evidência, ainda há poucos incentivos voltados ao desenvolvimento de soluções.  Embora o impacto da crise hídrica tenha sido muito evidente nas cidades, a agricultura consome uma quantidade expressiva de água, a qual corresponde, em média, a 90% do consumo global.  Diante das demandas crescentes, algumas alternativas têm sido cada vez mais adotadas, com destaque para a automação de irrigação que tem sido vista como uma forma de reduzir o consumo de água em sistemas agrícolas. 

A solução por meio do Acionador Simplificado para Irrigação (ASI) ou “pinga-pinga” foi adotada por suas caraterísticas de baixo custo e complexidade. “A tecnologia foi difundida entre agricultores familiares certificados como orgânicos em quatro municípios: Paraíba do Sul, Areal, São José do Vale do Rio Preto e Nova Friburgo.  Cada produtor recebeu o ASI implantado em sua propriedade sem custos, além disso, em cada caso, foi realizado um dia de campo com o grupo de agricultores locais.  Desta forma, diferentes grupos puderam ver o ASI em funcionamento no campo, além de participarem de uma nova montagem e instalação”, ressalta Ana Carolina Damasio. 

O ASI é uma tecnologia social destinada a reduzir o desperdício de água em sistemas agrícolas de produção, contudo pode ser utilizado em paisagismo e na automação residencial. Seu funcionamento é bastante simples: como um interruptor que aciona a irrigação no momento em que o solo se encontra seco, desligando no instante em que o solo estiver com nível de umidade adequado. Outra característica do ASI é o fato de não ser simplesmente um equipamento a ser comprado e utilizado, envolve o empoderamento do indivíduo para que domine a instalação, manutenção e monitoramento.  Além de economizar água, o ASI aumenta a produtividade, dispensa a mão-de-obra que seria empregada no acionamento manual e também no cálculo da lâmina d'água a ser aplicada. 

“A difusão do ASI entre pequenos empresários rurais atendidos pelo Sebrae/RJ tem por objetivo viabilizar o aumento da produtividade em sistemas agrícolas e ao mesmo tempo otimizar o consumo de água.  Todas as ações foram no sentido de fomentar a reflexão sobre o mau uso da água e apresentar uma alternativa atraente sob o ponto de vista técnico, social, econômico e ambiental”, resume a analista do Sebrae/RJ. 

Sem dúvida, o principal ganho decorrente do uso do ASI, é a redução no consumo de água diante da participação da agricultura com 90% do consumo global.  Contudo, sob o ponto de vista técnico, há o aumento da produtividade, redução do desperdício, incremento na eficiência do uso da água e diminuição da demanda por mão de obra.  Além de permitir o despertar de um novo olhar por parte dos agricultores, em relação à questão hídrica.

Mais informação sobre o ASI, consulte os anexos a seguir:

Cartilha Acionador Simplificado para Irrigação

Compilação de Breves Relatos e Informações sobre o Uso do Acionador Simplificado para Irrigação (ASI) ou “pinga-pinga” 

Apresentação passo a passo

Ações de Difusão e Implantação do Acionador Simplificado para Irrigação (ASI) ou “pinga-pinga”